Espinheira Santa → Trate Gastrite e Úlceras Definitivamente

Olá, aqui é o Dr. Rocha. Hoje vamos falar sobre a Espinheira Santa. Você conhece? Ela é usada com mais frequência no tratamento de doenças do trato digestório.

 

O que é

espinheira santaO nome científico da espinheira santa é Maytenus ilicifolia, mas ela é popularmente conhecida como salva vidas, espinho de Deus, maiteno, coro milho do campo, sombra de touro, cancerosa e congorça.

Essa planta cresce em regiões com clima relativamente ameno. No Brasil ela pode ser facilmente encontrada na região sul.

A parte utilizada da planta são as folhas. Estas são ricas em taninos, triterpenos e polifenois com grande capacidade terapêutica.

Para que serve

A espinheira santa é uma planta muito utilizada para o tratamento de problemas do trato digestório, como gastrite, úlcera gástrica e azias.

Os compostos presentes na planta possuem ação antioxidante capaz de proteger a mucosa e reduzir acidez estomacal. Há situações em que ela pode ser utilizada em problemas de refluxo gástrico.

Grande Quantidade de Propriedades

As principais propriedades:

  • Analgésica;
  • Antitumorais;
  • Anti-infecciosa;
  • Diurética;
  • Depurativa;
  • Laxativa.

Formas de Consumir

As formas de utilizar a espinheira santa são:

  • Chá;
  • Cápsulas;
  • Compressas;
  • Tinturas.

Chá

Para preparar a bebida são necessários:

  • 1 colher de chá de folhas secas de espinheira santa;
  • 300 ml de água.

chá de espinheira santaDeve-se adicionar água em um recipiente e levá-lo ao fogo até que as primeiras bolhas de fervura apareçam. Quando isso acontecer, o fogo deve ser desligado e as folhas adicionadas à água.

A bebida deve ser tampada por cerca de dez minutos. Em seguida, deve ser coada e por fim consumida. O chá de espinheira santa é bastante eficaz no tratamento coadjuvante de gastrite e acidez estomacal.

capsula espinheira santaCápsulas

As cápsulas normalmente possuem em seu interior o extrato seco da planta e podem ser encontradas com certa facilidade em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação.

A dosagem a ser utilizada normalmente varia de acordo com cada pessoa, assim como o tipo de problema de saúde que deseja tratar.

Compressas

As compressas são aplicadas com o chá da planta ainda morno sobre problemas específicos de pele, como eczemas, cicatrizes, acnes ou lesões pequenas.

Tintura

A tintura da planta também pode ser encontrada em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação. Por ser relativamente concentrada, é necessário que seja diluída em água antes de ser ingerida.

Normalmente são adicionadas entre 15 e 20 gotas da tintura em um copo com 300 ml de água.

Principais Benefícios da Espinheira Santa

Confira a seguir os principais benefícios.

Alívio cutâneo

A ação adstringente da planta traz benefícios para a pele quando utilizada sob a forma de compressas tópicas. Sua composição é capaz de diminuir os índices de oleosidade da pele e acelerar processos de cicatrização.

Efeitos positivos no sistema digestório

Uma série de pesquisas a respeito da planta mostrou que sua utilização é um tanto quanto eficaz para combater e até mesmo evitar uma série de problemas estomacais.

Potentes substâncias presentes na composição da Espinheira Santa mostram que sua ação é tão eficaz quanto a utilização de medicamentos convencionais utilizados para combater úlceras estomacais. A cimetidina e também a ranitidina, responsáveis por aumentar o pH estomacal, são responsáveis por diminuir a gastrite e o surgimento de úlceras.

Fito compostos presentes na espinheira santa atuam por diferentes mecanismos para inibir a ativação de receptores histamínicos do tipo H2, responsáveis pela secreção de ácido clorídrico. Dessa forma, a quantidade de acidez produzida pela mucosa ocorre de maneira diminuída.

Além disso, a planta é responsável por inibir a secreção de gastrina, um hormônio que estimula a secreção ácida e potencializa a motilidade estomacal.

Alguns taninos, bem como óleos essenciais presentes na planta possuem ação protetora da mucosa estomacal, evitando o surgimento ou acelerando o processo de cura de úlceras.

Combate H. pylori

A bactéria Helicobater pylori, também conhecida por H. pilory, em muitos casos é responsável pela ocorrência de gastrites, úlceras e até mesmo câncer no estômago. A espinheira santa inibe a ocorrência e a ação dessa bactéria.

Recomendações Específicas para Problemas Gastrintestinais

Por ser realmente benéfica ao sistema digestório, a espinheira santa é indicada para os seguintes problemas gastrintestinais:

  • Azia;
  • Acidez estomacal;
  • Enterites, ou seja, inflamações intestinais;
  • Flatulência;
  • Gastrites – inclusive as que são causadas por H. pylori;
  • Má digestão;
  • Mau hálito causada por problemas estomacais;
  • Refluxo gastresofágico;
  • Úlceras gástricas e duodenais.

Contraindicações

A espinheira santa é contraindicada para grávidas e mulheres tentando engravidar, devido ao seu possível efeito abortivo. Mulheres que estão em fase de amamentação, crianças com idade inferior a 12 anos e pessoas com histórico de alergia à planta também não devem consumir esse fitoterápico.

Efeitos Colaterais

Dentre os efeitos colaterais mais comuns que incluem o uso da planta estão:

dor na cabeça sintomasÉ importante ressaltar que, embora seja uma planta totalmente natural, seu consumo não deve ocorrer de maneira excessiva.

Sempre procure orientação médica antes de consumir qualquer tipo de medicamento. Pesquisar antes é sempre muito importante.

Para saber mais sobre fitoterapia eu te convido a conhecer o portal Viver Nature.

Esse portal é um verdadeiro guia que vai ajudar você a se tratar sozinho e manter a sua saúde impecável. Cadastre-se aqui para receber todas essas informações agora mesmo.

 

Eu vou ficando por aqui.

Caso você ainda possua qualquer tipo de dúvidas sobre a espinheira santa deixe um comentário, vamos usar esse espaço para trocarmos informações inteligentes e de qualidade.

Me despeço desejando paz, saúde e sorte.

Grande abraço e até a próximo artigo.

Dr. Rocha

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Socorro Silva

    Gosto muito de suas dicas e informações…

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom que gosta, Socorro!
      Equipe Dr. Rocha.

  2. Raquel

    Aonde posso me consultar com o Dr. Rocha?

    • suporte@drrocha.com.br

      O Dr. Rocha não faz mais atendimento presencial, apenas através dos seus produtos online.
      Equipe Dr. Rocha.

  3. Izabelle Fonseca

    Como faço para acessar o viver nature? Tenho muita vontade dr.

  4. Thalita

    O que é ulcera?

  5. Bernadete

    Dr poderia falar mais sobre gastrite?

  6. Beatrice

    como curar azia?

  7. Elisandra

    Dr que bom saber de tudo isso

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom que gostou!
      Equipe Dr. Rocha.

  8. Ana Garcia

    Legal, foi interessante

    • suporte@drrocha.com.br

      😉
      Equipe Dr. Rocha.

  9. Nelma

    Dr rocha obrigada!!

    • suporte@drrocha.com.br

      😉
      Equipe Dr. Rocha.

  10. Berenice

    Estou adorando o viver magra

    • suporte@drrocha.com.br

      Que ótimo!
      Equipe Dr. Rocha.

  11. André

    Muito bom

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom que gostou!
      Equipe Dr. Rocha.

  12. Arcanjo Wagner

    Fui diagnosticado, alguns anos atrás, com gastrite crônica através da endoscopia. Passei a usar esta planta maravilhosa , cujo nome popular já diz tudo. Fiz tratamento por seis meses e voltei a fazer uma nova endoscopia e para minha surpresa eu estava completamente curado. Esta receita me foi dada por uma idosa com 96 anos na ocasião.

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom, Arcanjo!
      Equipe Dr. Rocha.

    • Valquiria Rodrigues de Oliveira

      Vc tomou chá ou cápsulas?

  13. shirley rodrigues da silva

    Bom dia Dr. Rocha

    Tenho gastrite crônica, gostaria de saber as cápsulas ou folhas para tratamento e como tomar por quanto tempo.

    Agradeço;

    Abraços
    Shirley.

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário