Labirintite → Descubra um Método Natural para Prevenir essa Doença

Olá, aqui é o Dr. Rocha falando. Hoje preparei um artigo muito especial onde irei abordar uma doença conhecida e bastante temida por um grande número de pessoas, estou me referindo a labirintite.

 

O Que é

A labirintite é uma doença do ouvido que afeta de maneira direta o labirinto e suas estruturas responsáveis por nossa audição e também por nosso equilíbrio. Normalmente as pessoas costumam chamar qualquer distúrbio da região interna do nosso ouvido de labirintite.

Essa doença também é chamada e conhecida como vertigem, tontura e/ou então, inflamação do labirinto.

Principais causas

As causas da labirintite ainda não são totalmente claras para os médicos, porém, sabe-se que infecções e inflamações sistêmicas estão diretamente ligadas para a instalação da doença, como gripes, resfriados e otite.

Além disso, outros fatores também podem desencadear este problema.É o caso de doenças neurológicas, compressões mecânicas, presença de tumores, alterações genéticas, utilização de medicamentos e até mesmo determinados tipos de alergia.

O que ocorre

Muitas são as questões envolvendo essa famosa e conhecida doença. Porém, é grande o número de pessoas que não sabem exatamente o que acontece no organismo quando ocorre a labirintite. Por isso, explicarei logo a seguir.

Acontece que as áreas do ouvido interno se inflamam e tendem a ficar irritadas, fazendo com que os nervos do vestíbulo enviem sinais incorretos ao cérebro, como se o corpo estivesse se movimentando.

Entretanto, outros sentidos, como a visão, não conseguem detectar esse movimento, o que causa assim, uma confusão entre os sinais que são recebidos pelo cérebro, o que consequentemente culmina em perdas das noções de equilíbrio.

Fatores de Risco

A exemplo do que ocorre com muitas outras doenças, a labirintite também possui alguns fatores de risco para sua ocorrência. Entre os principais fatores envolvidos nesse problema de saúde estão:

  • Idade – pessoas acima dos 40 e 50 anos são mais propensas ao desenvolverem a doença;
  • Hipoglicemia;
  • Hiperglicemia;
  • Colesterol alto;
  • Pressão alta;
  • Triglicérides elevado;
  • Diabetes;
  • Otite;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Tabagismo;
  • Alto consumo de café;
  • Utilização de medicamentos, como determinados antibióticos, anti-inflamatórios e remédios para controle de ansiedade e estresse;
  • Altos níveis de ácido úrico;
  • Má alimentação;
  • Jejum prolongado;
  • Alto consumo de açúcar.

 

Principais Sintomas

Na maioria das vezes que comento sobre determinada doença, minhas alunas, sempre preocupadas me fazem o seguinte questionamento: Dr. Rocha, quais sãos os principais sintomas da labirinte?

Eu respondo que embora o principal sintoma seja a vertigem, muitas vezes ela pode vir acompanhada de sintomas clássicos como:

  • Sudorese acentuada;
  • Tontura;
  • Náuseas seguidas de vômitos;
  • Zumbido irritante no ouvido;
  • Falta de equilíbrio;
  • Perda ou diminuição da audição;
  • Alterações gastrintestinais;
  • Queda de cabelo.

queda de cabeloEsses sintomas são clássicos da fase crônica da doença. Ou seja, são mais leves quando costumam surgir.Porém, é preciso ter em mente que a labirintite possui também uma fase aguda.

A fase aguda da doença costuma surgir de repente, sem qualquer tipo de aviso prévio e pode durar minutos, horas ou dias, dependendo da intensidade da crise. Quando a fase aguda surge por conta de gripes ou resfriados, os sintomas agudos demoram até duas semanas para desaparecerem.

Uma dica muito importante que costumo dar é que a pessoa que esteja passando por uma crise de tontura não deve deitar, pois isso pode agravar a tontura. O ideal é a que a mesma se sente e olhe diretamente para um ponto fixo.

Tratamento

tratamentoNa maioria das vezes, ela tende a desaparecer sozinha, o que pode levar algumas semanas para acontecer. Porém, quando for necessário, o tratamento visa de maneira principal reduzir os sintomas e trazer mais qualidade de vida aos pacientes.

Se a causa da labirintite for uma infecção bacteriana, o médico irá receitar um antibiótico para auxiliar na erradicação da bactéria e consequentemente dos sintomas.

Em casos de infecções virais, o médico otorrinolaringologista poderá prescrever alguns medicamentos específicos. Dentre os principais eu cito:

  • Anti-histamínicos;
  • Corticoides famosos, como a prednisona, por exemplo, quando os sintomas são mais graves;
  • Medicamentos para controle de náuseas e vômitos;
  • Fármacos para alívio da tontura;
  • Sedativos – para crises agudas graves.

Muitos pacientes com labirintite questionam os médicos sobre a utilização de remédios para vertigem, que também podem ser receitados. Porém, a conduta inicial de um grande número de médicos é que os pacientes aguardem que os efeitos da doença passem sozinhos.

Alimentação estratégica é grande aliada de pacientes com labirintite

Como mostrei anteriormente, a labirintite muitas vezes é causada por inflamações.Portanto, alimentar-se de modo estratégico e anti-inflamatório é uma boa maneira de evitar ou amenizar os efeitos dessa doença.

Uma alimentação desregrada pode culminar em altos níveis de triglicérides, colesterol e principalmente hiperglicemia e hipoglicemia, que são fatores de risco para o desenvolvimento da labirintite.

Dessa forma, mostrarei a seguir quais alimentos você deve evitar e quais consumir quando o assunto é manter a labirintite longe.

Carboidratos devem ser evitados

Os carboidratos colaboram para a ocorrência de hipo e hiperglicemia, além de favorecerem o aumento do colesterol e triglicérides que resultam em ganho de peso, aumento de pressão arterial e até mesmo diabetes – tudo isso é fator de risco para o surgimento da labirintite.

Além disso, uma alimentação rica em carboidratos é uma alimentação inflamatória.Portanto, maléfica ao organismo e à saúde.

Ômega 3 controla inflamações

O ômega 3 é fundamental para prevenir ou reverter quadros de labirintite devido ao seu potencial anti-inflamatório. Portanto, consumir sementes oleaginosas, chia, azeite de oliva, salmão e ovos é uma ótima ideia.

Mas você deve saber que é importante escolher um ômega 3 de qualidade para obter os melhores resultados desse importante composto. Eu e minha equipe selecionamos o Ômega Max 3 para indicar aos meus leitores. Nesse link você encontra todos os benefícios que o Ômega Max 3 Proporciona para a sua vida. Confira.

Vegetais verdes folhosos

Outros alimentos que podem ser utilizados como preventivos da labirinte são os vegetais verdes folhosos. Eles são ricos em vitaminas, minerais e compostos antioxidantes que regulam uma série de funções do organismo.E ainda ajudam a manter processos inflamatórios distantes.

Jamais devemos subestimar o poder que os alimentos exercem ao nosso organismo.Sempre que possível devemos utilizar a alimentação no lugar da medicação.

Eu vou ficando por aqui!

Se você já teve labirintite ou conhece alguém que já enfrentou a doença, deixe um relato nos comentários.Sua história é muito importante para nós.

Me despeço desejando saúde, paz, felicidade e sorte.

Forte abraço e até a próxima.

Dr. Rocha

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Geralda Aparecida Cirilo de Resende.

    Eu sofro de labirintite a anos.Já tive um AVE e um ABC o que o médico chamou de transitório. Tive uma crise de tonteira a um mês atrás muito forte.Fiquei internada de um dia para o outro.Estou obesa.Isso tudo me entristece muito.Depois desta reportagem vou tentar reduzir o máximo os carboidratos. Abraços.

    • suporte@drrocha.com.br

      Mantenha o foco, Geralda! Não desista. 😉
      Equipe Dr. Rocha.

  2. Geralda Aparecida Cirilo de Resende.

    Eu sofro de labirintite a anos.
    Tive uma crise de tonteira a um mês atrás muito forte.Fiquei internada de um dia para o outro.Estou obesa.Isso tudo me entristece muito.Depois desta reportagem vou tentar reduzir o máximo os carboidratos. Abraços.

    • suporte@drrocha.com.br

      Se tiver alguma dúvida, encaminhe um e-mail para suporte@drrocha.com.br temos uma equipe de suporte técnica para lhe auxiliar!
      Equipe Dr. Rocha.

  3. Edite

    Obrigada pelas informações de saude Dr Rocha.

    • suporte@drrocha.com.br

      😉
      Equipe Dr. Rocha.

  4. Francisca

    Dr eu adoro aprender com vc.. Abraços.

    • suporte@drrocha.com.br

      É muito bom saber disso, Francisca! 😉
      Equipe Dr. Rocha.

  5. Lucrécia

    Sou eternamente grata pelas suas orientações no diabetes controlada.

    • suporte@drrocha.com.br

      Que ótimo, Lucrécia!
      Equipe Dr. Rocha.

  6. Elena

    Dr preciso de um remédio para labirintite. Me ajduda

    • suporte@drrocha.com.br

      Não recomendamos nenhum tipo de medicamento, procure um médico presencial!
      Equipe Dr. Rocha.

  7. Regina Fragata

    como faço para descobrir se estou com labirintite?

    • suporte@drrocha.com.br

      Olá, Regina. Dê uma olhada nos sintomas e se estiver com algum, procure uma orientação presencial para que possa ser feita uma analise do seu quadro clínico 😉
      Equipe Dr. Rocha.

  8. Olivia

    Gostaria de me consultar com o Dr Rocha

    • suporte@drrocha.com.br

      O Dr. Rocha não faz mais atendimento presencial, apenas através dos seus produtos online
      Equipe Dr. Rocha.

  9. Paulina Lacerda

    colesterol alto é um fator de risco?

    • suporte@drrocha.com.br

      Sim. 🙁
      Equipe Dr. Rocha.

  10. Sergio

    minha esposa tem como posso ajudar ela

    • suporte@drrocha.com.br

      Envie um e-mail para a Equipe de Suporte através do e-mail suporte@drrocha.com.br.
      Assim poderemos te auxiliar melhor!
      Equipe Dr Rocha.

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário