Hipoglicemia: Saiba O Que É E Como Evitar Este Mal!

Olá, aqui é o Dr. Rocha falando. No artigo de hoje irei falar sobre uma situação que pode ocorrer basicamente com o organismo de toda e qualquer pessoa, saudável ou não. Estou me referindo ao estado de hipoglicemia.

O Que É

A hipoglicemia nada mais é do que um distúrbio provocado pela concentração muito baixa de glicose – ou então, açúcar no sangue que pode afetar todas as pessoas, sejam elas portadoras de diabetes ou não.

Muitos profissionais da saúde consideram esse distúrbio um efeito colateral do tratamento do diabetes.

Porém, há muitos outros fatores que podem levar uma pessoa ao desenvolvimento do quadro hipoglicêmico. Isso porque esse distúrbio não é uma doença, mas pode ser um indicador de que pode estar acontecendo algum problema de saúde.

Diferentes Tipos

Existem basicamente dois tipos desse conhecido distúrbio. São eles:

  • Hipoglicemia de jejum;
  • Hipoglicemia pós-prandial, ou então reativa.

A diferença entre esses dois tipos é muito simples.

A de jejum ocorre antes das refeições e podem aparecer quando pessoas ficam longos períodos em jejum.

A pós-prandial, ocorre logo após as refeições. O segundo tipo não é tão comum como o primeiro, porém, costuma aparecer de modo frequente e até mesmo corriqueiro.

Se você já for diabético, veja aqui agora o que pode fazer para controlar esses níveis de glicemia sem prejuízos para a sua saúde.

 

Causas

Por ser um distúrbio que vem ganhando cada vez mais espaço na mídia, muitas alunas me questionam acerca dele da seguinte maneira: Dr. Rocha quais são as principais causas da hipoglicemia?

Eu respondo dizendo que há muitos cenários que podem levar uma pessoa a desenvolver esse tipo de problema, principalmente o de jejum. Por isso mostrarei a seguir, as principais causas desse distúrbio em diferentes ocasiões.

Hipoglicemia com diabetes

Quando uma pessoa possui diabetes sua taxa de açúcar no sangue está mais alta que o normal, e para controlar o problema, médicos normalmente prescrevem medicamentos ou insulina para regular esses níveis de açúcar no sangue.

A dose de insulina que a pessoa irá aplicar depende sempre da quantidade de carboidrato que foi ingerida no dia. Pode acontecer então, de uma pessoa injetar mais insulina do que o necessário, que irá captar mais glicose do que o necessário e levar a ocorrência de um quadro de hipoglicemia.

Diabéticos pode controlar os níveis de glicemia no sangue adotando uma alimentação inteligente. Veja o passo a passo aqui.

Hipoglicemia sem diabetes

Como disse anteriormente, esse distúrbio não acomete somente pessoas diabéticas. Existem uma série de fatores que podem levar pessoas a terem suas taxas de açúcar no sangue diminuídas.

A utilização de medicamentos é uma das principais causas que podem levar pessoas a desenvolverem esse conhecido distúrbio. Além disso, o consumo excessivo de álcool sem uma prévia alimentação pode fazer com que o pâncreas não produza insulina desencadeando o surgimento do problema.

Doenças crônicas como problemas no pâncreas, hepatites e até mesmo cânceres, além de deficiências endócrinas, ou seja, falhas na produção de hormônios importantes podem fazer com que as pessoas desenvolvam esse distúrbio de saúde.

Normalmente as crianças são mais suscetíveis a esse distúrbio do que adultos.

Hipoglicemia pós-prandial

Embora seja menos comum, esse tipo do distúrbio ocorre em média entre três e cinco horas após as refeições, tendo como resultado o desequilíbrio entre níveis de glicose e também de insulina no sangue.

Esse tipo tornou-se relativamente comum em pessoas que foram submetidas a cirurgia bariátrica, devido a aceleração do processo digestório e diminuição da quantidade de alimento ingerida.

Principais Sintomas

Todo tipo de distúrbio/problema de saúde apresenta sinais e sintomas, portanto para que a hipótese seja levantada é preciso ficar atento aos sintomas que as pessoas costumam apresentar.

Dentre os principais sintomas da hipoglicemia eu cito:

  • Confusão mental;
  • Comportamento anormal – pessoa se torna mais lenta para tarefas antes realizadas normalmente;
  • Dificuldade na realização de simples tarefas;
  • Convulsões;
  • Palpitações;
  • Tremores;
  • Sudorese excessiva;
  • Fome excessiva;
  • Formigamento ao redor da boca;
  • Perda de consciência;

Diagnóstico

Preocupadas com sua própria saúde, bem como de cônjuges, filhos e parentes, muitas alunas me questionam: Dr. Rocha, como é feito o diagnóstico da hipoglicemia.

Para diagnóstico preciso do distúrbio, é necessário levar em consideração três etapas:

  • Surgimento dos sintomas;
  • Realização de exames;
  • Desparecimento dos sintomas.

Antes de mais nada durante consulta, o profissional da saúde irá avaliar os sintomas e queixas apresentados pelo paciente em questão. Se forem compatíveis com o distúrbio, ele será então submetido a alguns exames laboratoriais.

Embora os sintomas clínicos sejam importantes, exames laboratoriais confirmarão a presença ou não do distúrbio. Os exames comumente realizados nesse caso são: Glicemia em jejum, glicemia pós-prandial e curva glicêmica.

A terceira parte do processo de diagnóstico acontece quando o paciente está sob observação médica. Nessa etapa, o paciente precisa responder ao tratamento de aumento dos níveis de glicose no sangue fazendo com que os sintomas despareçam. Nesse caso, poderá ser finalizado o diagnóstico de positivo para o distúrbio em questão.

Tratamento

Para tratar esse tipo de problema os profissionais da saúde podem optar por dois tipos diferentes de tratamento. O inicial e o imediato, que auxiliam no aumento das taxas de glicose no sangue, bem como na identificação da condição que está causando o distúrbio – o que evita assim, sua reincidência.

O tratamento inicial depende, basicamente, dos sintomas que foram apresentados pelo paciente. Sinais mais simples do distúrbio podem ser tratados por meio da ingestão imediata de alimentos que contenham doses significativas de carboidrato, como sucos de frutas ou então frutas in natura.

No entanto, caso os sintomas apresentados sejam mais severos, o paciente pode ser submetido a aplicação de injeções contendo hormônio glucacon, ou até mesmo glicose, além de ser submetido a alterações de dietas e até mesmo rotina de atividades físicas.

Quando se fala em prevenção de reincidência do distúrbio, são necessárias outras medidas. Se um medicamento for a causa da hipoglicemia, é necessário trocar esse por outro.

Uma boa maneira de evitar é através da adoção de uma alimentação inteligente e da prática de atividades físicas – esse tipo de estilo de vida proporciona bem-estar, boa forma física e principalmente saúde.

Uma alimentação muito rica em carboidratos pode proporcionar episódios recorrentes de queda repentina de glicose. Portanto, evitar farinhas brancas, açúcar, trigo e industrializados é a melhor medida para prevenir e tratar este mal.

Eu vou ficando por aqui!

Me despeço desejando saúde, paz, felicidade e sorte.

Gostou do texto? Compartilhe em suas redes sociais e deixe um comentário.

Forte abraço e até a próxima.

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Irone mendes

    Costei muito dese testo mim esplicou muito bem

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom, Irone =D

      Equipe Dr. Rocha.

  2. Bia

    Adorei Dr Rocha, entendi certinho tbm.

  3. Lelis

    Eu so acho graça desse bando de medico que fica mentindo pra gente dentro do consultorio, Mas vc n dr rocha, vc nos mostra a verdade. Obrigada s2

  4. Diego Silva

    Obrigado em dro rocha, eu adorei o texto

  5. Isadora H.

    Perdi meu pai com essa doença maldita que é a diabetes, espero me curar logo dessa maldição.

  6. Marta

    Quero saber como posso acessar o porrtal Viver Nature, queria me inscrever.

  7. Josivaldo

    Ahhhhhhh, eu tenho isso, q saco em. Vou procurar um medico pra fazer uns exames. É bom né Dr?

    • suporte@drrocha.com.br

      Com toda certeza! Faça uma avaliação médica =D

      Equipe Dr. Rocha.

  8. Aline

    Quero saber da minha senhaaaaaa??? me ajudeeemm

  9. edivan

    eita q eu adoro as informações do senhor dr rocha. Valeuu hhein….

  10. karina

    Muito bom adoro suas informações dro rocha

  11. Sayori

    Depois como me alimentar melhor e cuidar da minha saúde com o senhor Dr. Rocha. Muito obrigada por todas essas informações que você e sua equipe nos disparam a todo momento, é uma surra de coisa boa.

  12. marcelo

    Suas informações são de grande valor para nós. Muito obrigado.

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário