Diabetes Tipo 1 → Descubra o Método para Controlar essa Doença

Olá, aqui é o Dr. Rocha. No artigo de hoje irei falar sobre uma doença muito famosa que traz uma série de dúvidas e questionamentos sobre sua ocorrência, sintomas e efeitos na saúde de seus portadores. Estou falando do diabetes tipo 1.

 

O que é Diabetes Tipo 1?

O diabetes tipo 1 nada mais é do que uma doença crônica caracterizada pela destruição parcial ou total de células do pâncreas, resultando na incapacidade do órgão em produzir insulina, trazendo assim, uma série de efeitos maléficos ao organismo de seus portadores.

Pelo simples fato dos portadores da doença não produzirem insulina ou então produzirem o hormônio em quantidades insuficientes, os pacientes diabéticos do tipo 1 são popularmente chamados de pacientes diabéticos insulinodependentes.

Causas

O diabetes tipo 1 se desenvolve basicamente pelo simples fato de um erro do organismo dos pacientes. Esse tipo de diabetes é conhecido como uma doença autoimune, ou seja, onde o sistema imunológico destrói células do pâncreas que são responsáveis por fabricar insulina.

É exatamente por isso, que as pessoas com diabetes tipo 1 não são capazes de fabricar sua insulina ou fabricam em quantidades inadequadas e pouco funcionais para o organismo.

Como muitas pessoas sabem, a insulina é um hormônio necessário para levar a glicose (açúcar) do sangue para dentro das células, onde será utilizada como fonte de energia. No diabetes tipo 1, o pâncreas produz pouca ou nenhuma insulina.

Essa ausência de insulina no organismo contribui para que a glicose não entre nas células e se acumulem no sangue, podendo trazer uma série de transtornos à saúde do paciente.

Muitas vezes essa forma de diabetes ocorre devido a fatores genéticos/hereditários passados entre gerações. Além disso, doenças como pancreatite, necessidade de retirada do pâncreas e câncer no pâncreas também podem levar ao surgimento desse tipo de diabetes.

Principais Sintomas

Sempre que falo sobre diabetes, minhas alunas ficam extremamente curiosas para saber tudo sobre a doença e o primeiro questionamento que normalmente ouço é: Dr. Rocha, quais são os principais sintomas do diabetes tipo 1?

Eu respondo que existe uma série de sintomas clássicos que são apresentados pelos pacientes portadores dessa doença e vou lista-los a seguir:

  • Extrema vontade de urinar durante o dia;
  • Fome constante;
  • Sede frequente;
  • Emagrecimento, mesmo quando há surgimento de fome excessiva;
  • Fraqueza;
  • Cansaço;
  • Alterações de humor;
  • Ânsias de vômito e náuseas constantes;
  • Hálito de álcool.

Diferente do que ocorre no tipo 2 da doença, os sintomas de pacientes com diabetes tipo 1 costumam aparecer rapidamente, inclusive, uma das marcas registrada dessa doença é o rápido emagrecimento.

 

Diagnóstico

O diagnóstico do diabetes tipo 1 só pode ser feito após consulta médica e realização de três tipos de exames de sangue específicos. São eles:

A seguir falarei sobre cada um desses exames de extrema importância para diagnosticar essa preocupante doença.

Glicemia em jejum

O exame de glicemia em jejum tem como principal objetivo medir os níveis de açúcar no sangue após períodos em jejum que variam entre 9 e 12 horas. Normalmente os valores de referência de normalidade para esses exames variam entre 65 e 99 mg/dL.

Normalmente pacientes diabéticos do tipo 1 que ainda não foram diagnosticados com a doença apresentam valores de glicemia em jejum superiores a 140 mg/dL.

Hemoglobina glicada

O exame de hemoglobina glicada visa analisar a fração da hemoglobina – uma proteína dos glóbulos vermelhos que se ligam com a glicose durante o período de vida dos glóbulos vermelhos, que duram em média 90 dias.Hemoglobina glicada

Durante esse período, a hemoglobina vai incorporando glicose em decorrência da elevada concentração de açúcar no sangue de pacientes diabéticos do tipo 1. Caso as taxas de glicose se apresentem altas durante esse período ou sofram aumentos ocasionais, haverá naturalmente um aumento dos níveis de hemoglobina glicada.

De modo popular, pode-se dizer que o exame de hemoglobina glicada consegue mostrar uma média das concentrações de glicose no sangue nos últimos meses, indicando ao médico se o paciente passou por períodos de hiperglicemia – causado por altas concentrações de açúcar no sangue.

Curva glicêmica

O exame de curva glicêmica mede a velocidade com que o organismo absorve a glicose após sua ingestão.

Nesse tipo de exame o paciente ingere 75 gramas de glicose em jejum e é feita a medida das quantidades da substância após duas horas de sua ingestão. Nesse exame, é medido a glicemia em jejum do paciente e a glicemia após 120 minutos do consumo de glicose.

O exame tem como principal intuito observar se há insulina funcionando no organismo do paciente.

Com o resultado dos três exames em mãos, de maneira conjunta com os sintomas que regularmente são apresentados pelos pacientes, o médico poderá diagnosticar de maneira correta o diabetes tipo 1.

Tratamento

Como o problema do diabetes tipo 1 é praticamente a falta de insulina, o tratamento se baseia na aplicação de injeções de insulina para simular a produção natural do hormônio, como se esse fosse produzido pelo pâncreas.

O tipo e a periodicidade de aplicação de insulina variam de paciente para paciente e normalmente é determinado única e exclusivamente pelo médico.

De grosso modo, pacientes com diabetes tipo 1 recebem de duas a três doses fixas de insulina de longa duração, ou então doses variadas de insulina de curta duração durante o dia.

Alimentação estratégica é muito importante para manutenção de saúde

A alimentação de um paciente diabético do tipo 1 é muito importante, pois garante o controle da glicose sanguínea de maneira conjunta com a utilização de insulina.

alimentação estratégica de um paciente diabético tipo 1 deve ser a seguinte:

  • Evitar o consumo de alimentos ricos em carboidratos, para evitar altos níveis de glicose sanguínea;
  • Consumir de modo frequente vegetais verdes folhosos que são ricos em vitaminas, minerais e compostos antioxidantes;
  • Ingerir de modo frequente alimentos ricos em proteínas de alto valor biológico;
  • Consumir com frequência gorduras de boa qualidade, pois elas irão fornecer energia para o boabacatem funcionamento do organismo.

O diabetes tipo 1 é uma doença perigosa que requer extrema atenção tanto dos médicos, quanto dos pacientes. Por isso bons hábitos alimentares visando saúde devem ser adquiridos.

Com mais de 15 anos apenas de estudo e outros tantos anos de prática médica dedicada ao controle da diabetes, eu posso afirmar que você pode fortalecer a sua saúde colocando em prática um método revolucionário chamado Diabetes Controlada. Cadastre-se no botão abaixo para receber informações valiosas. Quero você no meu time de pessoas que venceram a diabetes e todas as suas complicações.

 

Eu vou ficando por aqui.

Caso você ainda possua alguma dúvida sobre o diabetes tipo 1 deixe um comentário, vamos usar esse espaço para trocarmos informações de qualidade sobre esse importante tema.

Me despeço desejando saúde, felicidade e sorte.

Forte abraço e até a próxima.

Dr. Rocha

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Neide Sanz Ximenes

    Dr o meu filho tem diabetes deste tipo e começou aios 11 anos hoje com 26 apresenta também a epilepcia E tem transtorno de comportamento toma Keppra para controlar as crises porem e muito infeliz . Tem como ajudar existe relação entre a diabetes 1 e a epilepcia. Grata

    • suporte@drrocha.com.br

      Não há nenhum estudo que comprove a relação da diabetes com epilepsia. 🙁
      Equipe Dr. Rocha.

  2. Gabriela

    Adorei, Dr!

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom que gostou!
      Equipe Dr. Rocha.

  3. Rodrigo

    Notícia muito importante

    • suporte@drrocha.com.br

      😉
      Equipe Dr. Rocha.

  4. Raimundo Olival Moreira

    Dr. Rocha sou cadastrado no seu site, fui diagnosticado com gordura no figado grau II, minha glicose gira em torno de 140 a 150, sr. aconselha diabético a consumir gordura do bem – coco-abacate.
    Quero saber que esse tipo de gordura mas mal para gordura no figado.
    E também se existe tratamento ou ate remédios para gordura no figado.

  5. Roberval

    Ótima leitura. Assunto complicado

    • suporte@drrocha.com.br

      😉
      Equipe Dr. Rocha.

  6. Jomas

    Eu adoro o diabetes controlada, me ajudou muito.

    • suporte@drrocha.com.br

      Que bom ler isso, Jomas!
      Equipe Dr. Rocha.

  7. Elisete

    Dr. Rocha, ansia de vomito tem relação com diabetes tipo 1?

    • suporte@drrocha.com.br

      É um dos principais sintomas. 🙁
      Equipe Dr. Rocha.

  8. Lucia

    O que é hemoglobina glicada?

  9. Paula Lopes

    O que é o diabetes controlada?

  10. Juliana

    Tem tratamento?

    • suporte@drrocha.com.br

      Como foi dito no artigo acima: “Como o problema do diabetes tipo 1 é praticamente a falta de insulina, o tratamento se baseia na aplicação de injeções de insulina para simular a produção natural do hormônio, como se esse fosse produzido pelo pâncreas.”
      Equipe Dr. Rocha.

  11. Fabricia

    como funciona a alimentação estratégica??

  12. vanessa lima dias

    Gostei das suas orientações e tratamento tenho um filho que deu diabites tipo 1 com 10 meses hoje ele tem 3 anos quero fazer o tratamento com senhor qual primeiro passo. poque não esta sendo fácil fazer o controle espero sua resposta.

    • suporte@drrocha.com.br

      Olá, Vanessa. Tudo bom?
      Você já conhece o programa Diabetes Controlada do Dr. Rocha? Acesse este link -> http://diabetescontrolada.com.br/
      Caso tenha alguma dúvida, envie um e-mail para a Equipe de Suporte através do e-mail suporte@drrocha.com.br
      Assim poderemos te auxiliar melhor!
      Equipe Dr. Rocha.

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário