Herpes Genital → Veja Vomo Prevenir essa DST e Blindar sua Saúde!

Olá, aqui é o Dr. Rocha. No artigo de hoje irei falar sobre uma doença bastante comum e frequente. Inclusive, ela é altamente discutida e debatida entre as autoridades de saúde. Estou falando da Herpes Genital.

 

O Que é

A herpes genital é uma DST (Doença Sexualmente Transmissível) ocasionada por um vírus que ataca de modo direto a pele ou as mucosas dos órgãos genitais de homens e mulheres.

Causas

A herpes genital é causada por dois vírus distintos que também podem causar a herpes simples. São eles:

  • HSV 1;
  • HSV 2.

herpes na bocaA transmissão da Herpes Genital por esses vírus ocorre principalmente após o contato sexual desprotegido.

O HSV 1 pode se espalhar da boca para os genitais durante o sexo oral, enquanto o HSV 2 é mais comum em órgãos genitais.

A herpes genital é transmitida de maneira mais comum através do contato com a pele de uma pessoa infectada com lesões visíveis, como bolhas ou erupções cutâneas.

Entretanto, é possível contrair a doença a partir do contato com a pele de uma pessoa infectada, mesmo quando não existem lesões visíveis.

O vírus pode ser transmitido mesmo quando não existam lesões ou sintomas aparentes. Um parceiro sexual que foi infectado pelo vírus no passado, mas não possui lesões ativas da doença, pode transmitir a herpes genital para outras pessoas.  

Fatores de Risco

A exemplo do que ocorre em muitas outras doenças, a herpes genital também possui alguns fatores de risco. Entre os mais comuns estão:

  • Ter mais de um parceiro sexual;
  • Manter relações sexuais sem camisinha. Esse é o principal fator de risco para contrair a doença.

Além disso, é importante salientar que a Herpes genital é mais comum em mulheres, principalmente quando o causador da doença é o vírus HSV 2.

A maior prevalência em mulheres se dá devido a anatomia feminina. O órgão sexual feminino é muito mais exposto, tendo maior área de contato. Isso facilita a infestação por vírus.

De acordo com dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), uma em cada quatro mulheres possui a doença. Já entre os homens, a cada oito indivíduos 1 tem a doença.

Principais Sintomas

Dificilmente o portador saberá que está infectado porque a doença demora para se manifestar.

Porém, assim que o vírus desperta do período de incubação uma série de sintomas clássicos tendem a aparecer. Normalmente esses sintomas surgem cerca de duas semanas após infecção com o vírus.

Dentre os sintomas mais famosos de herpes genital eu cito:

  • Dores e irritação nos órgãos genitais;
  • Manchas avermelhadas e pequenas bolhas leitosas sobre o ou ao redor dos órgãos genitais;
  • Úlceras ou feridas na região genital que podem sangrar ou causar extrema dor/ardência ao urinar;
  • Surgimento de cascas quando as feridas cicatrizam;
  • Diminuição de apetite;
  • Febre;
  • Dores de cabeça;
  • Mal-estar;
  • Dores musculares que se irradiam para os membros inferiores.

 

As feridas da doença podem ser espalhadas pelo corpo pelo simples tocar de mãos. A Herpes genital pode ainda causar feridas em diferentes regiões.

inchaço dos linfonodosNos homens as feridas tendem a surgir na boca, pênis, saco escrotal, ânus, coxas e uretra. Já as mulheres normalmente apresentam feridas na boca, vagina, vulva, uretra, colo do útero, ânus e nádegas.

O inchaço dos linfonodos e corrimentos esbranquiçados, principalmente em mulheres, são outros sintomas bastante comuns dessa doença.

Após a primeira crise, uma segunda pode surgir semanas ou meses após a primeira. Essa é quase sempre mais amena e com menor duração do que a primeira. Com o tempo, o número de crises tende a diminuir.

Assim que uma pessoa é infectada com o vírus, o mesmo se aloja nas células do sistema nervoso e se instala nesse organismo para sempre. O vírus pode permanecer adormecido por longos períodos de tempo e se manifestar causando novas reações a qualquer momento.

Algumas situações bastante especificas podem reativar as infecções e dar início a novas crises. Essas situações são:

Diagnóstico

Muitas vezes um exame clinico do seu médico de confiança já será capaz de diagnosticar a doença. Porém, exames laboratoriais mais detalhados são importantes para que o diagnóstico correto seja fechado.

Os exames laboratoriais incluem a pesquisa de anticorpos do vírus no sangue, além da coleta e identificação de vírus presentes nas feridas ou secreções provenientes das feridas. 

 

Tratamento da Herpes Genital

A exemplo do que ocorre com a herpes simples, a herpes genital também não possui cura. Entretanto, o tratamento é importante para evitar a recorrência de crises e trazer mais conforto e qualidade de vida ao paciente.

O tratamento é feito com o uso de medicamentos antivirais que aliviam a dor e o desconforto causado durante uma crise da doença, acelerando a cura das lesões/feridas.

Para pessoas que possuem crises recorrentes os médicos normalmente indicam a utilização de retrovirais por um período de tempo mais longo, diminuindo assim a quantidade de crises.

Alimentação Traz mais Qualidade de Vida

O vírus incubado no organismo de quem foi infectado costuma se manifestar sempre que o sistema imunológico da pessoa não está funcionando de modo adequado.

Por isso, alimentar-se de modo estratégico e correto é fundamental para manutenção de saúde e qualidade de vida.

Uma pessoa que possui herpes genital precisa ingerir grandes quantidades de vegetais verdes folhosos ricos em  vitaminas, minerais e compostos antioxidantes. Dessa forma, ela vai regular os componentes do organismo e potencializam o funcionamento do sistema imunológico.

Além disso, a ingestão de proteínas de alto valor biológico e gorduras de qualidade é algo bastante importante para a saúde geral dalimentação saudávelo organismo.

Alimentos ricos em carboidratos são reconhecidos por desregular o organismo como um todo. Dessa forma, devem ser evitados.

Quando nos alimentamos de modo correto e adequado podemos ter efeitos semelhantes ou até mesmo superiores aos que os medicamentos prometem fazer ao nosso organismo. E o melhor de tudo: sem os conhecidos efeitos colaterais.

Faça parte do Portal Dr. Rocha com Você para acessar o melhor conteúdo sobre saúde e alimentação saudável. Você vai blindar o seu corpo de doenças como as que são sexualmente transmissíveis. Tem um mini-treinamento gratuito esperando por você. Clique aqui para ver.

 

Eu vou ficando por aqui.

Se você ainda possui alguma dúvida sobre herpes genital é só deixar um comentário. Vamos usar esse espaço para trocar informações de qualidade!

Me despeço desejando saúde, paz, felicidade e sorte.

Forte abraço e até a próxima.

Dr. Rocha

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Rosilene

    Esse artigo ta bem interessante, temos que abrir os olhos para nossa saúde

    • suporte@drrocha.com.br

      Temos sim, Rosilene. 🙂
      Equipe Dr. Rocha.

  2. Barbara

    Um grande abraço para vc e para sua equipe Dr Rocha.

    • suporte@drrocha.com.br

      Obrigado. 😉
      Equipe Dr. Rocha.

  3. Rosario

    Comprei o viver magra e foi maravilhoso na minha vida

    • suporte@drrocha.com.br

      É ótimo ler isso, Rosario!
      Equipe Dr. Rocha.

  4. Thais

    Preocupante.

    • suporte@drrocha.com.br

      🙁
      Equipe Dr. Rocha.

  5. Serena

    Que coisa horrivel. Obrigado pelo alerta Dr

    • suporte@drrocha.com.br

      😉
      Equipe Dr. Rocha.

  6. Olivia

    Dr Rocha isso tem relação com ardencia na hora de fazer xixi?

    • suporte@drrocha.com.br

      Sim.
      Equipe Dr. Rocha.

  7. Iorrana

    isso é dst?

    • suporte@drrocha.com.br

      Sim.
      Equipe Dr. Rocha.

  8. Juliano

    Dr Rocha eu gostaria de fazer uma pergunta, poderia me passar um contato de emai?

    • suporte@drrocha.com.br

      Envie um e-mail para a Equipe de Suporte através do e-mail suporte@drrocha.com.br
      Assim poderemos te auxiliar melhor!
      Equipe Dr Rocha.

  9. carol

    como que pega isso?

    • suporte@drrocha.com.br

      Como foi dito no artigo acima: “A exemplo do que ocorre em muitas outras doenças, a herpes genital também possui alguns fatores de risco. Entre os mais comuns estão: Ter mais de um parceiro sexual; Manter relações sexuais sem camisinha. Esse é o principal fator de risco para contrair a doença.”
      Equipe Dr. Rocha.

  10. Rosane

    tem tratamento?

    • suporte@drrocha.com.br

      Como foi dito no artigo acima: “O tratamento é feito com o uso de medicamentos antivirais que aliviam a dor e o desconforto causado durante uma crise da doença, acelerando a cura das lesões/feridas.”
      Equipe Dr. Rocha.

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário