Disfunção Erétil → Tem cura? Saiba TUDO!

Olá, aqui é o Dr. Rocha falando e hoje iremos abordar um assunto um tanto quanto delicado para os homens: A disfunção erétil.

O que é Disfunção Erétil?O que é Disfunção Erétil?

Embora todos saibam do que se trata, é sempre importante reafirmar. A disfunção erétil, também conhecida como impotência sexual masculina, ou seja, nada mais é do que a incapacidade de obter ou então, manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual que seja satisfatória.

Um dos questionamentos mais frequentes que recebo de alunos é o seguinte: Dr. Rocha, quais são as causas da disfunção erétil?

Antes de falarmos das causas é preciso levar em consideração que para uma ereção satisfatória, vários órgãos (como cérebro e pênis, por exemplo) precisam estar funcionando de modo harmonioso.

Existem muitas situações que podem afetar um ou mais desses órgãos participantes podendo culminar em uma disfunção erétil. A impotência sexual masculina está relacionada a uma série de doenças e tratar a disfunção envolve obrigatoriamente a descoberta de sua causa.

Dentre as principais causas da disfunção erétil podemos citar:

  • Distúrbios psicológicos/psiquiátricos;
  • Doenças hormonais, tais como diabetes e problemas endocrinológicos;
  • Doenças neurológicas, como lesões na medula, mal de Parkinson ou de Alzheimer, por exemplo;
  • Doenças vasculares que causam entupimento de veias e artérias – como hipertensão arterial e aterosclerose, que prejudicam a irrigação sanguínea do pênis;
  • Consumo em excesso de medicamentos sem indicações médicas;
  • Cirurgias na pelve;
  • Doença de Peyronie – também conhecida como fibrose dos corpos cavernosos do pênis;
  • Alcoolismo;
  • Tabagismo.

Fatores de Risco que Podem Levar à Disfunção Erétil

Todos os já famosos fatores de risco para doenças do coração, como infarto e derrame, por exemplo, também são considerados fatores de risco para o surgimento da disfunção erétil, entre os principais podemos citar:

Os fatores de risco para doenças do coração também são fatores de risco para disfunção erétil pela necessidade do fluxo sanguíneo para manter o pênis em ereção. Quando a circulação sanguínea fica comprometida a impotência pode surgir.

Outros fatores considerados de risco são situações que afetam diretamente a autoconfiança masculina, como desemprego, crises financeiras, luto, aposentadoria e muitos outros. É importante salientar que apenas o envelhecimento não constitui uma causa de disfunção erétil.

Tratamento para Disfunção Erétil

Um questionamento muito comum que costumo receber de alunos é: Dr. Rocha, existe tratamento para a disfunção erétil?

Eu respondo que sim, e diferente do que muita gente pensa, a disfunção erétil, assim como a ejaculação precoce tem cura e uma série de tratamentos disponíveis.

Alimentação InteligenteMedicamentos para Impotência

Há alguns remédios disponível no mercado para reversão do quadro de disfunção erétil, entre os mais famosos e utilizados estão o viagra e o cialis. Porém é preciso muita cautela antes de ingerir qualquer um desses medicamentos.

Somente um médico pode dizer qual é o medicamento mais indicado para cada situação, assim como a dosagem correta e também o período de duração do tratamento.

É muito importante seguir à risca todas as orientações de seu médico e em hipótese alguma se automedicar. Outro ponto importante a ser levado em consideração é não interromper o uso do medicamento sem antes consultar seu médico.

Caso por engano você ingira uma quantidade maior do que foi prescrita por seu médico siga à risca todas as instruções contidas na bula.

Outra dica importante na utilização de remédios para disfunção erétil é evitar fazer testes para comparação de desempenho com ou sem medicamento, como por exemplo: “hoje não tomarei o remédio, para saber se estou curado”.

Aconselhamento Sexual (ou terapia sexual)

Consultas com psicólogos ou então psiquiatras podem ser de grande ajuda na identificação e compreensão de como lidar com os problemas sexuais, assim como aprender a controlar situações de estresse que podem surgir durante o ato sexual.

Essa terapia é capaz de promover um aumento nos estímulos focando a atenção no prazer e intimidade do casal, podendo reverter totalmente o quadro de disfunção erétil.

Aplicação de Medicamentos Diretamente no Órgão Masculino

É possível o homem detentor da disfunção erétil injetar medicamento na parte lateral do pênis ou inserir um medicamento através da uretra antes da atividade sexual.

Em ambos os casos a intenção desses medicamentos é aumentar o fluxo sanguíneo no membro e permitir sua ereção.

Prótese PenianaPrótese Peniana

A colocação da prótese peniana é o último recurso e só ocorre quando nenhum dos outros tratamentos foi bem sucedido. É indicada para disfunção erétil de fundo orgânico, como diabetes, ou então quando medicamentos orais ou injetáveis foram ineficazes.

A prótese peniana é um cilindro inserido no pênis através de cirurgia, e é constituída por dois cilindros sintéticos colocados nos tubos naturais do pênis – conhecido como corpo cavernoso. A prótese faz com que menos sangue seja necessário para irrigar o órgão, facilitando a ereção.

Alimentação Inteligente

O maior remédio para disfunção erétil é tratar desde a raiz do problema. O uso de medicamentos pode ser apenas paliativo e fazer efeito temporário se você não investir em uma alimentação saudável e inteligente.

Principalmente no caso de impotência masculina associada à diabetes.

É comum muitos alunos me procurarem relatando problemas de disfunção devido a muitos anos de diabetes não tratada.

Você pode me perguntar: por que este problema está relacionado a uma das complicações da diabetes?

Eu lhe respondo: devido à má circulação sanguínea ocasionada pelo alto índice de glicose no sangue. O pênis é um órgão altamente vascularizado, ou seja, rico em vasos sanguíneos e o que permite sua ereção completa é uma boa circulação sanguínea.

Se o sangue está carregado de glicose em excesso, isto compromete diretamente a circulação dele pelos seus membros, principalmente inferiores, atingindo órgãos genitais, dedos dos pés, bem como os pés e pernas.

Voltando ao assunto de tratar o problema desde a raiz, a alimentação inteligente pode e deve ser aliada ao tratamento de disfunção erétil.

O paciente que sofre de impotência pode ingerir uma série de alimentos que podem tratar e até mesmo reverter esse quadro.

Os vegetais – como folhas e aspargos possuem folato e vitamina B que aumenta os níveis sanguíneos de histamina, que facilita a ereção.

Alimentos ricos em ômega 3, como salmão, nozes e sementes elevam a taxas de hormônios como a testosterona, famoso hormônio sexual masculino.

Pimenta, chocolate amargo (acima de 85% cacau) também são boas escolhas para o homem que sofre de impotência, pois são estimulantes corporais naturais e podem dar uma ajuda na hora H.

Alimentos vermelhos – como tomate e morango são ricos em licopeno – uma substância que ajuda no processo de dilatação dos vasos sanguíneos. Essa dilatação favorece o fluxo sanguíneo, algo que pode resultar ereções mais firmes e duradouras.

Escolhas saudáveis devem ser sempre colocadas como prioridade na vida de todas as pessoas, sendo assim, façam sempre boas escolhas!

Alimentação Inteligente

 

Me despeço de vocês desejando saúde e felicidade.

Gostou do nosso texto? Curta, compartilhe e comente!

Forte abraço e até a próxima.

 

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Benedito Lauro Marson

    Obrigado pela informação Dr. Rocha a verdade é quando piontou a diabete a impotência sexual, fiz aqlguns tratamentos pelo médico parece melhorou mais muito ´pouco, agora por ultimo ele passou Zydena Udenafila, de 100 mg tomar um cp antes da relação pergunto posso tomar esse remédio é bom ou não caso contrário nem compro fortge abraço que Deus os abençoe

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário