Menopausa → O que é, Sintomas e Tratamento (SAIBA TUDO!)

Olá, aqui é o Dr. Rocha falando e hoje iremos abordar um tema que mexe bastante com todas as mulheres: A menopausa.

O que é?

Trata-se um período fisiológico após a última menstruação espontânea da mulher. Nesse espaço de tempo estão sendo encerrados os ciclos menstruais e ovulatórios.

O Início deste período só pode ser considerado após um ano do último ciclo menstrual, uma vez que, durante esse intervalo de tempo, a mulher pode, ainda que de maneira ocasional vir a menstruar.

Sintomas

Por ser uma fase um tanto quanto delicada na vida de toda etristeza qualquer mulher, muitas alunas me fazem a seguinte pergunta: Dr. Rocha, quais os sintomas?

Eu digo que há uma série deles, porém os principais sintomas são:

  • Ausência de menstruação, ou período menstrual;
  • Ressecamento vaginal;
  • Atrofia vaginal;
  • Fortes ondas de calor;
  • Suores noturnos;
  • Insônia;
  • Problemas uretrais;
  • Ganho de peso e desaceleração do metabolismo;
  • Pele ressacada e cabelos mais finos;
  • Dores de cabeça constantes;
  • Mudanças bruscas de humor;
  • Diminuição do desejo sexual;
  • Diminuição de foco e atenção;
  • Perda de massa óssea, podendo culminar em osteoporose;
  • Alterações na distribuição de gordura corpora;
  • Depressão.

Diferença Entre Menopausa e Climatério

Durante o período de menopausa existe a fase do climatério, que recebe esse nome devido à sensação de ondas de calor sentidas pelas mulheres. Essas ondas de calor afetam cerca de 80% das mulheres, e os sintomas de climatério são basicamente os mesmos do fim do ciclo menstrual.

Porém, confundir estes dois períodos é algo muito comum, afinal, são dois termos que estão sempre juntos e se referem à mesma fase da vida da mulher, mas servem para designar momentos diferentes desse processo.

Já o climatério, é o conjunto de sintomas que surgem antes e depois da menopausa, causados principalmente pelas variações hormonais típicas desse período, que podem ocasionar uma série de flutuações no ciclo menstrual.

É importante afirmar que não existe idade certa para ocorrer, esse momento feminino ocorre entre os 45 e 55 anos das mulheres, sem uma idade exata.

Tratamento

Pensando em não passar pelos terríveis sintomas e ondas de calor, etratamento demais sintomas, muitas mulheres me fazem o seguinte questionamento: Dr. Rocha, existem tratamentos?

Eu respondo que entre os tratamentos há três opções disponíveis:

  • Reposição hormonal;
  • Aplicação de estrogênio;
  • Medicamentos não hormonais.

A reposição hormonal é o tratamento mais efetivo para as ondas de calor e pode trazer uma redução de até 75% em sua frequência e cerca de 90% em sua severidade.

A reposição pode ser feita apenas com estrogênio ou então uma combinação de hormônios, incluindo progesterona, por exemplo.

A Aplicação de estrogênio é muito utilizada para aliviar as ondas de calor e também o sintom

a de secura vaginal, muitos ginecologistas recomendam o uso de estrogênio em sua forma tópica, ou seja, em creme, diretamente na própria área da vagina.

Esse método é muito útil principalmente em mulheres que apresentam atrofia vagina, dor durante as relações sexuais e problemas uretrais.

Medicamentos não hormonais são muito utilizados para amenizar os sintomas de ondas de calor, depressão, cansaço e principalmente falta de libido. Nesse caso são utilizados medicamentos antidepressivos, hipno-sedativos, antidopaminérgicos, vasoativos ou os que agem no eixo hipotalâmico hipofisário.

Esses medicamentos normalmente são utilizados por mulheres que não querem fazer terapia hormonal, mulheres que apresentam efeitos colaterais ou respostas insatisfatórias à terapia hormonal e mulheres contraindicadas a fazer reposição hormonal.

Ganho de Peso

Muitas mulheres afirmam que ganharam peso durante este período, porém um estudo divulgado em outubro desse ano no periódico americano Climateric, mostrou que a menopausa não causa aumento de peso, mas sim de gordura corporal, principalmente na região da cintura.  Os resultados desse estudo sugerem que a crença de que a este período provoca o ganho de peso é falsa.

Na realidade, o estudo mostra que esse ganho de peso é uma consequência de fatores ambientais e do envelhecimento. As conclusões são baseadas em estudos sobre o tema realizados entre 1966 e 2012. Nesse estudo ficou comprovado que as mulheres ganham em média 0,5kg por ano a partir dos 50 anos, mas apresentam um rápido aumento de gordura abdominal no terceiro ano após o fim do ciclo menstrual.

O acumulo de gordura abdominal, porém, pode representar uma série de riscos à saúde, como o aumento de risco de diabetes, além é claro de doenças cardiovasculares, principal causa de morte entre as mulheres na pós-menopausa.

Alimentação Estratégica É Uma Grande Aliada das Mulheres

Pensando em uma vida mais saudável e longe dos sintomas, muitas alunas me fazem o seguinte questionamento: Dr. Rocha, como posso ter mais qualidade de vida e amenizar os sintomas através de uma alimentação estratégica?

Eu respondo que sim! Como sempre digo, a alimentação estratégica é fundamental para uma vida saudável e tranquila. E nesse período isso não seria diferente. Conforme estudos demonstraram, durante esse período feminino, é comum que o organismo acumule mais gordura, o que pode acarretar em uma série de problemas.

Por isso, evitar alimentos ricos em carboidratos que facilitam um acúmulo de gordura abdominal é o primeiro passo a ser dado. Em seguida por haver muita perda óssea e de massa muscular, alimentos ricos em proteínas e cálcio devem ser consumidos de maneira frequente e constante, entre eles leitos, queijos e derivados, carnes e ovos, por exemplo.

Ingerir gorduras de qualidade presentes em azeites, salmão e ovos, é fundamental para a secreção de hormônios, que garantem o bom funcionamento de todo o organismo.

Por fim, uma mulher que ingerir grandes quantidades de vegetais verdes folhosos, tais como repolho, brócolis, couve, espinafre, rúcula terá uma grande quantidade de micronutrientes regulando uma série de reações químicas benéficas ao organismo além de ter altos níveis e antioxidantes naturais.

A combinação disso tudo resulta em mais saúde, tranquilidade, e principalmente bem-estar, pois ameniza os sintomas da tão temida menopausa.

Portanto, faça escolhas alimentares inteligentes, use os alimentos a seu favor para uma vida mais feliz e saudável.verduras

Eu vou ficando por aqui.

Me despeço desejando paz, alegria e saúde!

Se gostou desta informação, curta, compartilhe e comente.

Até a próxima!

Posts Relacionados

Comentarios

  1. Eliana

    Gostei mto.

    • Miria

      Gostei do artigo sob depressao e menopausa. Obrigada Dr. Rocha. Grata pela dedicaçao com a saude da mulher!!!!!

E ai gostou? Deixe aqui seu comentário